segunda-feira, 17 de setembro de 2012

PARTIDA

Foi num dia normal
que ela partiu.
Levou a mão ao peito,
olhou pela última vez a filha
em agonia,
desabou no sofá.
Seus sessenta e dois anos
dissolveram-se ali.
Não houve dor,
a não ser a da partida
inesperada,
imprevista,
sem negociação.
Seu tempo acabara.
Agora seu corpo cansado
repousa inerte
sobre o lençol branco.
Sua alma parte
para o infinito.
Vai continuar
a Semear bondade,
 sua eterna missão.