quinta-feira, 29 de novembro de 2012

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Educa Tube: Filmes que Voam: portal de filmes para assistir e ...

Educa Tube: Filmes que Voam: portal de filmes para assistir e ...: Imagem acima, do portal FILMES QUE VOAM , da Fundação Telefônica, que disponibiliza filmes brasileiros de qualidade para assistir e ba...



 http://www.classtools.net/FB/home-pagebit.ly/

Pagina para criar perfis fictícios com personalidades da literatura.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

PARTIDA

Foi num dia normal
que ela partiu.
Levou a mão ao peito,
olhou pela última vez a filha
em agonia,
desabou no sofá.
Seus sessenta e dois anos
dissolveram-se ali.
Não houve dor,
a não ser a da partida
inesperada,
imprevista,
sem negociação.
Seu tempo acabara.
Agora seu corpo cansado
repousa inerte
sobre o lençol branco.
Sua alma parte
para o infinito.
Vai continuar
a Semear bondade,
 sua eterna missão.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Menino no canto

No canto da sala à esquerda, próximo à janela senta-se um menino. Ele é alto para a idade, 13 anos, mas muito magro. Seus olhos são grandes e estão sempre fixos em um ponto da sala a sua frente. No ouvido traz "acoplados" os fones, espertamente disfarçados sobre os cabelos longos e escuros. De sua boca raramente se ouvem palavras, pois ele é daqueles que só fala quando algum professor mais atento o convida a dizer alguma coisa.
Esse menino, que tem nome de poesia, Omid, que em Persa quer dizer esperança, não se importa com a razão, com cálculos, com engenharias. Ele quer saber da emoção. Da emoção que ele não vê no quadro-negro, mas no traço singelo que a Professora faz ao traçar aquele eme, que mais parece uma onda tranquila no mar e que ele imita com capricho; da emoção que ele sente ao ouvir as canções do Legião ou ao ler os poemas do Quintana e do Drummond.
Esse menino-emoção está ali, sentado, no canto da sala, à esquerda, próximo à janela! Seus olhos fixos me deixam nervosa, mas eu vejo nele a imagem da menina-emoção que um dia eu fui, e então com um leve sorriso  eu o chamo e peço que nos conte o que está pensando, assim, tão quieto. Seus olhos pairam em mim e ele sorri tímido, respondendo "Pensando em nada professora!"


                                                                    Marli Alves Godoi

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Perene





Não há futuro sem presente,
Não há presente sem passado!
Os tempos
Ontem, hoje, amanhã
Agora
Vivem a degladiar-se
dentro de mim!

Aprender/Ensinar