sábado, 10 de maio de 2008

Sobre o prazer de dar aulas!

A aula era sobre o professor leitor e a professora entusiasmada abriu sua mala mágica de onde a cada momento saltavam livros com histórias que ela contava com graça e estilo.
Sorria, fazia cara de incrédula, vozes diferentes para cada personagem.
A história, agora, era sobre a pena que uma galinha muito da achada tinha deixado de recordação pra uma toupeira muito da toupeira. Era uma dessas histórias que quando a gente olha pensa que é pra criança, mas quando vai ler vê que de infantil ela não tem nada.
Mas voltando à professora ... lá ia ela, descrevendo os fatos, provocando risos, expectativas, sendo hora a pobre da toupeira, ora a tal da galinha, mostrando as figuras, fazendo a imaginação voar como se fosse a pena, com tanto carinho cuidada pela toupeira.
A história acabou. Todos aplaudiram. A professora então com um enorme sorriso, aquele mesmo que estava desde que começara a aula, dirigiu-se às professoras presentes e disse:
- Alguém aí tem um comprimido bem forte? É que eu estou com uma tremenda dor de dente... É um canal que já tratei, mas...
Não demorou e o comprimido apareceu, afinal estávamos numa sala cheia de professoras!
A professora tomou-o e a aula continuou da mesma forma, com o mesmo sorriso e muitas outras
histórias que agora não quero contar.

sábado, 3 de maio de 2008

TEMPO


hOUVE UM TEMPO DE SORRISOS SUAVES

LÁGRIMAS DOCES,

CACHOS ENROLADOS

CABELOS ENOSADOS

MÃOS ROSADAS

QUE TATEAVAM O ROSTO QUERIDO

EM BUSCA DO RECONHECIMENTO.


TEMPO DE RECEBER

TEMPO DE ESPERAR PELA PRIMEIRA

PALAVRA ARTICULADA

TEMPO DE ESPERAR O PRIMEIRO PASSO

TEMPO DE VER A CHUVA

DE SE ENCANTAR COM A LUA.


HOUVE O TEMPO DO PRIMEIRO LIVRO

DA PRIMEIRA CANÇÃO

DO PRIMEIRO AMIGO

DA PRIMEIRA BRIGA

DA PRIMEIRA DOR

DO PRIMEIRO PERDÃO.


hOUVE O TEMPO DO PRIMERIO AMOR

DA PRIMEIRA FESTA

DA PRIMEIRA CANÇÃO INESQUECÍVEL

DA PRIMEIRA DESILUSÃO

DAS CONVERSAS INTERMINÁVEIS

DA MÃE AMIGA-CONFIDENTE

DOS SEGREDOS SUSURRADOS


AGORA CHEGOU O TEMPO DA BUSCA

DA INDEPENDÊNCIA

TEMPO DE DECIDIR

TEMPO DE ESCOLHER

TEMPO DE DIZER NÃO

E SIM E TALVEZ.


TEMPO DE VER A VIDA PELOS SEUS OLHOS

TEMPO DE NÃO QUERER OUVIR


tEMPO DE SER FELIZ

COMO SEMPRE FOI

SORRISO ABERTO

OLHOS ILUMINADOS

CORAÇÃO IMERSO NA BONDADE


TEMPO DE VIVER SUAS ESCOLHAS

E DEIXAR QUE SEU BRILHANTE DESTINO

SE CUMPRA

RESULTADO DE TANTOS TEMPOS

FELIZES E INESQUECÍVEIS.